Spotlight 01

Foto: Ralph (Ravi) Kayden via Unsplash – EM FOCO – Luz no fim do túnel Os tempos são outros: diferentes, únicos, desafiadores. O novo normal chega transformando atitudes, revendo rotinas e…

Leia mais

Spotlight 01

Logo sem fundo

– EM FOCO –

Luz no fim do túnel

Os tempos são outros: diferentes, únicos, desafiadores. O novo normal chega transformando atitudes, revendo rotinas e convocando o nosso famoso jogo de cintura. Haja criatividade e resiliência. Mas o que nos faz seguir adiante, com a confiança de que tudo vai dar certo, é a boa e velha esperança.

Enxergar a luz no fim do túnel pode ser algo muito pessoal. O que nos move? Projetos, conexões, oportunidades. Encontros, amores, trabalho. Seja o que for, o fato é que seguimos acreditando, porque somos seres sofisticados, com uma capacidade incrível de dar a volta por cima. E como tal intuímos que, para evoluir, precisamos nos adaptar a uma das leis mais certeiras da nossa existência: a mudança.

Mudar a casa ou mudar de casa?

Sim, o conceito de adaptação nunca foi tão significativo. E se vamos continuar na mesma casa ou mudar, precisamos refletir como o espaço que habitamos pode nos acolher por tanto tempo e para tantas atividades.
Em pesquisa realizada em 2020, foram apresentados os principais fatores apontados como motivos para se mudar de casa. Confira a seguir:

1. Escritório em casa (31,8%).

2. Desejo de mais áreas verdes no entorno do imóvel (28,4%).

3. Aumento da importância de um espaço de lazer em casa ou no condomínio (24,8%).

4. Necessidade de um imóvel mais espaçoso (22,4%).

Como a pandemia mudou a relação dos brasileiros com suas casas
Ter um canto tranquilo pra trabalhar enquanto os filhos aprontam algazarras ou assistem a aulas on-line, poder curtir um quintal, uma área verde, uma varanda ou mesmo ter um lugar pra se isolar dentro de casa são algumas das questões do momento que pedem soluções viáveis. Dentre elas, o home office merece grande destaque.

A era do home office.

Seja onde for, o home office surge como uma prioridade que está mudando as relações de trabalho e de convivência.
Ele ganha uma nova dimensão e os desafios são muitos. A mesa é boa o suficiente? A cadeira é adequada? O espaço é arejado? E a iluminação?
Tudo isso conta muito para que o ambiente gere bem-estar e seja confortável e apropriado à saúde.
Separamos alguns “achados” que valem a pena compartilhar.

1. Debruçada sobre os projetos de interiores brasileiros publicados nos últimos meses e partindo de sua experiência diária em curadoria, a ArchDaily mapeou 22 tendências que apontam o caminho para o futuro do design de interiores no território brasileiro, em 2021 e nos próximos anos. A cabeceira como home office nos chamou a atenção.                Confira: 22 tendências no design de interiores brasileiro para 2021

2. Uma questão que vale a pena ressaltar é a importância da iluminação. É fundamental priorizar o conforto visual, o que significa saber escolher o tipo certo de lâmpada – se terá cores mais quentes ou frias, a posição das luminárias, como evitar os reflexos. Tudo para que a produtividade e a concentração não sejam prejudicadas. Confira 6 dicas para acertar nesse quesito.

1.   Iluminação para espaços integrados

2.   Tons da luz

3.   Pendente ou luz direta

4.   Home office no quarto

5.   Home office na mesa de jantar

6.   Iluminação de marcenaria

3. O fabricante de móveis britânico Benchmark projetou Noa, uma mesa de altura ajustável que permite aos usuários ficarem sentados ou em pé enquanto trabalham. A mesa foi projetada para aumentar a produtividade, estimular uma boa postura e movimentos ao longo do dia.
Ten chairs, desks and other furniture for working from home 
Cores, acabamentos, superfícies. Integração, economia e ganho de espaços. Materiais, mobiliário, tecnologia, iluminação. Existe um universo a ser explorado. Um convite à criatividade.

– NEON | Palavras que brilham –

“A certeza é um bloqueador da sua mente. Para criar algo novo, você precisa ter dúvidas.” 

Milton Glaser, designer

– ILUMINURAS | Dicas, achados, insights –

Out of shadows

O Museu de Belas Artes de Houston inaugurou em fevereiro a Electrifying Design: A Century of Lighting – a primeira exposição de grande escala nos EUA a examinar as inovações tecnológicas e artísticas no design de iluminação internacional. A galeria de tipologias expande a maneira como pensamos a função e a forma da luz em nossa vida cotidiana.
Out of the shadows: “Electrifying Design” celebrates century of light

Coreógrafos da expressão

 Os artistas londrinos Hsiao-Chi Tsai e Kimiya Yoshikawa são coreógrafos da cultura, cor, material e expressão. Eles trabalham em instalações de arte distintas e intervenções escultóricas, explorando noções clássicas de cor, materiale formas que são derivadas da natureza. Vidro, metal, neoprene, jesmonite, perspex, fibra de vidro, pigmentos, luz negra. Cada material é submetido a novas técnicas. Um luxo!                                                                                                    Tsai Yoshikawa Artworks

– LUZES DA CIDADE –

São Paulo | Território em construção.

Ao longo de seus 467 anos, São Paulo tem muita história pra contar.
Essa paisagem que mudou tanto através dos tempos nos é apresentada por meio de imagens, vídeos e áudios do acervo do Museu do Ipiranga numa mostra on-line e gratuita. Uma aventura arquitetada por memórias, territórios e formas de viver.

Confira mais aqui

Abraham Palatnik | A reinvenção da pintura.

Pela primeira vez, Belo Horizonte recebe uma mostra retrospectiva das obras de Abraham Palatnik, o pioneiro da arte cinética no Brasil. Artista cinético, pintor e desenhista, Abraham Palatnik é considerado o responsável pela expansão dos caminhos das artes visuais ao relacionar arte, ciência e tecnologia. A exposição está no CCBB, de 03/02 a 19/04. No momento, as visitas estão suspensas, mas você pode conferir o catálogo da exposição aqui.

Obra: Aparelho cinecromático,1960. Abraham Palatnik.

– HEADLIGHTS ILUMINAR | Lançamentos –

Restaurante Balthazar. Vitória – ES | Projeto: Vivian Coser Arquitetos Associados

VUUU | A geometria reimaginada

A Iluminar acaba de lançar o sistema Vuuu, da designer Vivian Coser.
Inspirado na perfeição e forma do triângulo equilátero, Vuuu contracena com os mais diferentes espaços com ousadia e delicadeza.
Um sistema minuciosamente pensado para criar contextos inovadores a partir de um único conceito. A versatilidade do perfil sob medida permite que o sistema, em um ou mais módulos, seja fixado na parede, no teto ou no piso. E pode ser usado como pendente ou sobreposto, luz direta ou indireta.
Na foto acima, você confere a expressividade do Sistema Vuuu no belo projeto da própria Vivian Coser. Nós adoramos!
Discreto ou vibrante, Vuuu acende a imaginação, interagindo com os ambientes com ares de arte contemporânea.

Confira mais no site: www.iluminar.com.br